Pesquisar Neste blog

27 julho 2017

Um Dia de Cada Vez



“Basta para cada dia seu próprio mal”. São palavras de Jesus e ele sabia bem o que estava dizendo.

Sim, por que você pode suportar o acúmulo de problemas de um dia, uma desilusão, um plano frustrado, um momento de ira, um desacerto conjugal, a chatice do chefe, o engarrafamento, o preço do combustível, mas você não pode suporta essas coisas quando elas se acumulam, quando se somam na linha do tempo e se transformam nos dramas da semana, do mês, do ano, e de muitos anos...

Quem faz isso, já sabe o resultado: adoece. Adoece o corpo, por que somatiza as dores acumuladas e adoece a alma, com depressão, ansiedade e pânico. Só uma pessoa que pensa ter alma de lata, coração de pedra e nervos de aço pode alimentar a ilusão de suportar o acúmulo de problemas que estão relacionados às dinâmicas da existência. De certo, pessoas normais, certamente, sucumbirão a essa rotina perversa, pois não há musculatura espiritual que suporte viver esses dramas para além de um único dia!

“Não se ponha o sol sobre a vossa ira”, foi outra dica de Jesus. Veja como ele trata do hoje, como não projeta nada nem para frente, nem olha para trás. Trocando em miúdos as palavras do Galileu: não deixe que aja acúmulo do mal no ser, pois o volume destas coisas intoxica a gente, produz infecção generalizada e nos inviabiliza para a vida.

Ora, é certo que os problemas humanos estão sempre contidos entre o ontem e o amanhã, pois nós sofremos pelo que já foi e ansiamos pelo que ainda virá, simplesmente, esquecemos de viver o agora!

Portanto, seja feliz hoje, ou seja infeliz hoje, amanhã, tudo pode mudar, não prolongue nada, zere a conta no final do dia, deixe as mágoas e desilusões escorrerem pelo esgoto, fique livre do mal, saia leve, deite em paz, durma tranquilo, aquele que governa o Universo está olhando para você, e ele sempre conspira para lhe fazer o bem.



Carlos Moreira










0 comentários:

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More